Poeira-Site-Evento-Foto.jpg

TEATRO POEIRINHA
07 MAR a 14 ABR

QUI a SÁB 21h
DOM 19H

"Como se um trem passasse" é uma comédia dramática que aborda a relação vulnerável de uma mãe e seu filho. Ele é um adolescente com uma deficiência intelectual que deseja a vida com paixão e profundidade. A mãe, superprotetora e medrosa, transmite seus medos e a impossibilidade de alcançar sonhos ao seu filho. A chegada da prima que vem da capital para passar uma temporada no interior evidencia as fissuras da situação fechada em que vivem a mãe superprotetora e o filho e irá mudar as relações na casa e abrir a possibilidade de que desejos sejam realizados.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Direção: Lorena Romanin
Texto: Lorena Romanin
Versão Brasileira: Caio Scot e Junio Duarte
Elenco: Caio Scot, Dida Camero e Manu Hashimoto
Assistência de Direção e Coreografia: Deisi Margarida
Cenografia: Dina Salem Levy
Assistência de Cenografia: Betina Monte-Mór
Cenotécnico: Camuflagem Cenografia
Desenho de Luz: Renato Machado
Assistência de iluminação: Maurício Fuziyama
Desenho de Som: Gabriel D’Angelo
Associado de desenho de som: Rodrigo Oliveira
Figurino e Visagismo: Júlia Marques
Arte gráfica: Roma Jo
Fotografia da arte: Raphael Narciso
Assessoria de imprensa: Meise Halabi
Supervisão Jurídica: Murilo Cortes
Operador de Luz: Bruno Aragão
Operador de Som: Luan Araujo

Direção de Produção: Isadora Krummenauer e Luana Manuel
Produção Executiva: Caio Scot e Junio Duarte 

Idealização: Caio Scot e Junio Duarte
Realização: CAJU

DURAÇÃO: 70 minutos