TEATRO POEIRA
06 a 28 AGO

TER e QUA às 20h

A montagem narra a história de um megaevento no alto de uma idílica cobertura carioca, onde a sexta mulher mais poderosa do mundo decide os rumos de toda uma cidade entre um canapé e outro: das passagens de ônibus às ações de segurança pública.

Helena tem sob seu comando uma holding que controla diversos setores da economia. Diante de um mundo em transformação, que ela se recusa a aceitar, abre sua casa para políticos, empresários, juízes e generais, oferecendo uma festa para fechar negócios, travar alianças e fazer pactos. Um grande acordo nacional com tudo.

HELENA PERDIDA integra a terceira parte de um ciclo de pesquisa iniciado em abril de 2017 e que se dispôs a pensar o impacto social, político e cultural dos grandes eventos esportivos realizados na cidade do Rio de Janeiro nos últimos anos, a partir de seus preparativos e, por tabela, seus desdobramentos. Helena Perdida é uma fábula sobre o poder.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Atuação: Paula Valente
Dramaturgia e Direção: Rafael Souza-Ribeiro
Figurino: Juli Videla
Cenário: Paulo Denizot
Visagismo: Vê Carvalho
Adereços: Eber Inácio
Iluminação: Paulo Denizot e Tiago D'Ávila
Trilha sonora: Arthur Ferreira
Artista plástico: Alexandre Martins
Fotografia: Aline Macedo
Arte Gráfica: Ludmila Valente
Produção: Curiosa Cultural
Realização: Paula Valente e Rafael Souza-Ribeiro
Assessoria de imprensa: Lyvia Rodrigues (Aquela que Divulga)

Duração: 60 minutos
Classificação: 12 anos